BIOGRAFÍA

ENTEL MARATÓN DE SANTIAGO

Em 2007 a Maratón de Santiago, a Maior Festa Esportiva do Chile, teve a sua primeira edição e convocou 6.800 inscritos oficiais.

Graças ao trabalho e perseverança de uma equipe integrada por profissionais altamente capacitados, da Adidas como principal patrocinador e da Prokart na produção, foi possível incluir as distâncias de 10, 21 e 42k, além da definição de um circuito representativo dos lugares mais importantes de Santiago. Isso junto com o patrocínio do Instituto Nacional do Esporte e a colaboração do Governo Regional e da Intendência Metropolitana para matérias de segurança, pensando na alta presença de participantes.

Após o sucesso de 2007, a Intendência Metropolitana solicitou mudar o circuito para a próxima edição, estabelecendo a Plaza de la Ciudadanía, em frente ao Palácio La Moneda, como ponto de largada e chegada da Maratona. Isso implicou novos desafios, entre eles medir os circuitos por parte da FEDACHI (Federação Atlética do Chile) e a IAAF (International Association of Athletics Federations), para que as marcas fossem reconhecidas e classificatórias para eventos internacionais.

Doze mil foram as vagas destinadas para a Maratón de Santiago 2008, um número superado pela grande quantidade de participantes que participaram naquela jornada, inclusive sem inscrição, e que a consolidaram como o maior evento esportivo do Chile. Em termos esportivos, Roberto Echeverría levou todos os aplausos, pois graças à sua marca de 2:15:37, classificou-se para as Olimpíadas de Beijing 2008.

A versão 2009 superou mais uma vez as expectativas mais otimistas. Dos mais de 16 mil inscritos, 1.263 correram a distância completa da Maratona, 5.558 a Meia Maratona, e 8.969 a Corrida de 10k, numa jornada cuja participação efetiva foi de mais de 22 mil pessoas.

Um fato importante dessa prova foi a marca de Érika Olivera, que venceu na categoria feminina com um tempo de 2:36:19, permitido sua classificação para o Campeonato Mundial de Atletismo em Berlim.

Devido ao crescimento explosivo da corrida, a organização aumentou novamente o número de inscrições em 2010. Foi um ano especial, pois além de contar com a atração histórica e simbólica da comemoração do Bicentenário do país, a população ainda estava abalada por causa da catástrofe provocada pelo terremoto de 27/F.

A Maratón de Santiago representou então um gesto de unidade e solidariedade para voltar a levantar a nação afetada pelo desastre natural. A resposta foi expressiva e mais de 25 mil atletas de todas as regiões do território e do exterior se reuniram em frente do Palácio de Governo, onde foram testemunhas da maior bandeira humana do Chile e do recorde de superar os 2.600 inscritos para a distância dos 42k

O ano 2011 significou a realização da primeira transmissão televisiva do evento, que levou a MDS ao vivo para o país inteiro durante quatro horas através do Canal 13. A emissão marcou uma audiência histórica para um domingo naquele horário, com um pico de 11,8 pontos, marcando um precedente do alcance da competição nos meios de comunicação massiva.

Consolidada no aspecto esportivo, a Maratona de 2011 foi o momento para avançar em aspectos tão importantes como a Responsabilidade Social. Atingiu um salto tecnológico representado pela neutralização das emissões de CO2, provocadas pelo uso do transporte público (Metrô), geradores, veículos e outros equipamentos de produção; a eliminação do uso do papel nos sistemas de inscrição e acreditação; e o uso de carros híbridos e com gás natural.

Assim a MDS se transformou na primeira Maratona do mundo em gerenciar estes avanços em harmonia com o meio ambiente, com a cidade de Santiago e seus habitantes. Não seria a única vez, pois todos esses aspectos foram aprofundados nas versões seguintes.

Em 2012 veio a confirmação do crescimento contínuo da prova em termos de estrangeiros inscritos. Vindos de mais de cinquenta países e dos cinco continentes, esta versão atingiu um número recorde de mais de 3.000 atletas estrangeiros, motivados pelas condições do evento que foram transformando-o no cenário perfeito para brigar por uma classificação para os campeonatos e torneios internacionais da distância. O melhor exemplo disso foi a classificação da atleta nacional, Natália Romero, para as Olimpíadas de Londres 2012, com um tempo de 2:34:57

Com essas condições, o evento foi reconhecido pela IAAF com a categoria Bronze para sua próxima edição, além da sua incorporação no calendário internacional de competições atléticas.

Cinco anos depois da sua primeira certificação internacional, o circuito da Maratona de Santiago precisou revalidar esse processo com um medidor da IAAF em 2013. A ocasião serviu também para desenhar novamente o circuito, reduzindo a altura na distância da Maratona, permitindo aos atletas conseguir melhores marcas.

Assim, além de certificar as distâncias da Maratona e Meia Maratona, foi incorporado um inovador sistema de cronometragem eletrônica que melhorou os resultados. Também foi aperfeiçoada a inscrição on-line e a verificação de identidade.

No aspecto esportivo, os inscritos na distância da Maratona superaram os 4.000 e a competição internacional aumentou seu nível, com mais de 50 atletas de elite e a inclusão, na prova masculina e feminina, de um alto número de inscrições de atletas latino-americanos, com o objetivo de conseguir as marcas para o Campeonato Mundial de Atletismo em Moscou, na Rússia.

O ano 2014 marcou a chegada da Entel PCS Telecomunicaciones S.A. como novo patrocinador principal, mantendo o respaldo da Adidas como patrocinador esportivo e da Gatorade como hidratador oficial, apontando assim a um maior desenvolvimento e nível do evento, com relação aos avanços tecnológicos e um maior número de serviços. Naquele momento, a Entel Maratón de Santiago já havia conseguido sua consolidação como a mais importante da região, com 25 mil inscritos oficiais.

Nesse mesmo ano houve uma mudança importante na organização do evento, já que foi criada a Corporação Maratón de Santiago, entidade sem fins de lucro, cuja missão é promover a prática do atletismo através da planificação e organização de competições, particularmente a organização da MDS-Maratón de Santiago®, contribuindo com bolsas e apoios para atletas destacados e promissórios.

Dentro do marco da MDS 2014, realizou-se com sucesso o Campeonato Sul-Americano de Maratona, onde o Chile foi o vencedor por equipes e individualmente os reconhecidos atletas nacionais, Roberto Echeverría e Érika Olivera, conseguiram medalha de ouro e a taça.

Em 2015 foram oficialmente 28.000 os atletas que participaram da maior festa esportiva do Chile. Devido à magnitude que o evento adquiriu, a organização ofereceu aos atletas devidamente inscritos 25 mil litros de bebidas isotônicas (sem contar a água), além de 20 toneladas de fruta.

Para zelar pela segurança de todos os participantes desta grande festa esportiva, a organização dispôs o seguinte:

  • 6.000 cones para demarcar o circuito nas ruas.
  • 3.000 grades de segurança nas esquinas com maior trânsito de veículos.
  • 4 ambulâncias para socorrer os participantes em caso de acidentes.
  • 8 barracas médicas para atender os participantes em caso de acidentes no percurso.
  • 3 barracas médicas colocadas na área coberta pelo evento.
  • 480 auxiliares com bandeiras no circuito para orientar os atletas e evitar extravios.
  • 15 motoristas.
  • 6 veículos de segurança.

De cara à Entel Maratón de Santiago 2015, a Corporação MDS apresentou um novo projeto que procura detectar atletas de 15 a 18 anos para começar nos 10k.

O objetivo desta iniciativa é o de promover o running e iniciar a procura de talento entre os esportistas jovens, e numa etapa inicial foi realizada em quatro municípios por onde passa o evento: Santiago, Providência, La Reina e Las Condes.

O plano foi realizado junto com o clube YKA, liderado por Érika Olivera, e os treinos foram feitos nas instalações dos parques O’Higgins, Inês de Suárez, e Araucano. A participação foi gratuita com a ideia de manter esta iniciativa no tempo.

Pela primeira vez, em 2015 a Corporação Maratón de Santiago e a UNICEF Chile assinaram um convênio de cooperação que permitiu que o organismo internacional fosse o beneficiário da nona versão do maior evento esportivo do Chile, que contou pela primeira vez com 28.000 atletas inscritos.

O convênio significava que os participantes da Entel Maratón de Santiago 2015, no momento de fazer sua inscrição, poderiam realizar uma doação ou transformar-se em sócios da UNICEF Chile durante o retiro dos kits na ExpoRunning 2015, atividade de três dias que acontece antes da competição.

Do total de inscritos na competição, 4.543 participantes decidiram realizar uma contribuição ao organismo internacional, totalizando $8.469.312. Estes fundos tem o objetivo de ajudar a UNICEF a continuar trabalhando para garantir o cumprimento dos direitos das crianças e adolescentes que moram no Chile

Outro importante projeto da Corporação, foi a conformação da Equipo MDS, projeto que busca entregar bolsas ou ajuda econômica para atletas de elite que se integrem ao Projeto Atletas MDS, e que conformarão a base da equipe nacional que vai competir nas distâncias de 21K e/ou 42K, e também cofinanciar algumas das atividades atléticas básicas para seu treinamento.

Ano Oficial
2007 6.800
2008 12.000
2009 16.150
2010 20.000
2011 20.000
2012 25.000
2013 25.047
2014 25.500
2015 28.000
Ano Vencedor País Tempo Comentários
2007 Miguel Méndez Chile 2:19:47 ---
2008 Roberto Echeverría Chile 2:15:37 ---
2009 George Okworo Kenia 2:18:19 ---
2010 Alen Reta Etiopía 2:12:33 ---
2011 Julius Keter Kenia 2:13:22 ---
2012 Peter Lemayian Kenia 2:12:52 ---
2013 Julius Keter Kenia 2:11:44 Recorde do circuito
2014 Beraki Beyene Eritrea 2:11:50 ---
2015 Luka Lobuwan Kenia 2:11:53 ---
Año Ganador País Tiempo Comentarios
2007 Erika Olivera Chile 2:44:26 ---
2008 Natalia Romero Chile 2:45:42 ---
2009 Erika Olivera Chile 2:36:19 2º triunfo
2010 Natalia Romero Chile 2:41:13 2º triunfo
2011 Hyvon Ngetich Kenia 2:34:42 ---
2012 Natalia Romero Chile 2:34:57 3º triunfo
2013 Jacqueline kiplimo Kenia 2:30:52 ---
2014 Emily Chepkorir Kenia 2:35:00 ---
2015 Inés Melchor Perú 2:28:18 Recorde do circuito
Você sabe quais são os fatos que marcaram a Maratón de Santiago 2011?
  • Primeira vez que foi transmitido pela televisão
  • ¥ Neutralização das emissões de CO2
Você sabe quais foram os chilenos que conseguiram classificar-se para as Olimpíadas na Maratón de Santiago?
  • Roberto Echeverría para Beijing 2008 e Natália Romero para Londres 2012
Você sabe qual foi a mudança da Maratón de Santiago entre 2007 e 2008?
  • Foi modificado o lugar de largada e chegada para a Plaza de la Ciudadanía
Você sabe por que Julius Keter ficou na história da Maratón de Santiago?
  • Julius Keter, com um tempo de 2:11:43, possui o recorde da prova.
Você sabe qual é a chilena que venceu mais vezes a Maratón de Santiago?
  • Natália Romero. Venceu nos 42K em 2008, 2010 e 2012
Você sabe quais são os organismos internacionais que validam a Maratón de Santiago?
  • O MDS faz parte da Associação Internacional de Maratonas e Corridas de Rua (AIMS) e seu percurso é certificado pela IAAF e a AIMS.
Você sabe quantas inscrições foram oferecidas para a Maratón de Santiago 2007?
  • Foram inscritos 6.000 atletas, e segundo as estimativas participaram mais de 14.000.
Você sabe qual foi a grande melhora da Maratón de Santiago, graças ao novo desenho de 2013?
  • A altura da Maratona foi reduzida, permitindo melhorar os tempos.
Você sabe o que aconteceu após o 27/F na MDS?
  • Teve a magnífica participação de 25 mil corredores do país inteiro, e conformaram a maior bandeira humana conhecida no Chile. Além disso, permitiu reunir verba para as crianças afetadas pelo terremoto.
Você sabe de onde vêm os estrangeiros inscritos na MDS?
  • De mais de 50 países dos cinco continentes! A MDS consolidou-se internacionalmente, tanto assim que em 2015 se inscreveram 3.777 estrangeiros. O maior número ficou por conta do Brasil com 2.454, seguido pela Argentina com 380.